Como fazer multimasking com máscaras de argila: aprenda a usar a argila verde, preta e vermelha

Depois de conhecer os benefícios da argila para a pele e começar a apostar nas máscaras faciais com essa substância, é hora de levar o tratamento para um outro nível com a técnica multimasking! Nada mais justo do que tratar diferentes problemas de uma só vez e otimizar o combate à oleosidade, poros dilatados e ressecamento nas áreas em que eles forem mais visíveis, certo?

O primeiro passo nessa tarefa é conhecer as necessidades do rosto e, a partir disso, entender como distribuir as argilas verde, vermelha e preta pelas bochechas, testa e queixo. No entanto, se você estiver precisando de uma ajuda para montar sua rotina de beleza particular, fique tranquila: separamos quatro exemplos que podem te ajudar a criar o multimasking perfeito!

Para que serve cada uma das argilas nas máscaras faciais?

Antes de tudo, é importante relembrar como cada tipo de argila age na pele, e qual resultado ela entrega após a aplicação. Assim, será mais fácil entender em que área distribuir cada cor no rosto.

Argila verde: a máscara com essa substância tem ação matificante, ou seja, seu principal foco é controlar a oleosidade da pele e entregar um efeito sequinho e refrescante.

Argila vermelha: o principal intuito dessa máscara é esfoliar a pele nas partes em que cravos e pontinhos pretos forem mais aparentes. O resultado são poros limpos e desobstruídos de células mortas e sujeira.

Argila preta: a ideia da máscara preta é desintoxicar a pele e garantir um aspecto luminoso ao rosto. Ela é conhecida pelo combate às manchinhas de acne e outras inflamações.

Tipos de multimasking para cada tipo de pele

Agora, com todos os benefícios esclarecidos, é a hora de montar a combinação que atenderá as necessidades de cada rosto. Para entender como funciona a técnica, o Beleza Extraordinário montou quatro exemplos multimasking para servir de inspiração. Confira!

1- Pele com manchas nas bochechas, queixo oleoso e cravos na "zona T":

Para quem tem algumas manchinhas de sol ou acne, mais precisamente nas bochechas, o ideal é começar aplicando a máscara preta nessa região, cobrindo todas as áreas que precisam ser iluminadas. Depois, se o seu maior problema é lidar com os poros entupidos na 'zona T', vale espalhar a máscara vermelha e esfoliante no nariz e testa para, em seguida, controlar a oleosidade no queixo com a máscara de argila verde.

2- Peles com cravos nas bochechas e oleosidade excessiva na testa, nariz e queixo:

Para quem tem uma produção excessiva de oleosidade por quase todo o rosto e excesso de cravos nas bochechas, uma boa dica de multimasking é aplicar a máscara verde na testa, nariz e queixo - onde o aspecto de brilho é mais aparente - e, depois, usar a máscara de argila vermelha nas bochechas para esfoliar a região.

3- Peles com bochechas manchadas e oleosidade excessiva na testa, nariz e queixo:

Um pouco parecida com a máscara 2, essa, em especial, é voltada para quem quer iluminar as bochechas e uniformizar o tom da pele amenizando o aspecto das manchas. Para isso, o segredo é aplicar a máscara de argila preta e iluminadora nas bochechas e a máscara de argila verde na "zona T" e no queixo. O resultado é uma pele refrescante e luminosa no local certo.

4- Peles com cravos nas bochechas, oleosidade na testa e nariz, e manchas no queixo:

Nos casos em que o queixo apresenta mais manchinhas de acne, o rosto possui alguns poros entupidos e a oleosidade é bem intensa na "zona T", a melhor combinação é o multimasking com argila verde na testa e nariz, argila vermelha nas bochechas e argila preta no queixo. Dessa forma o rosto ficará harmônico e com cada problema controlado da maneira certa.

 

Matéria publicada em 04 de março 2021, por Webedia.