Ácido salicílico: dermatologista explica o que é e como usar esse ativo

Entre os ativos dermatológicos disponíveis para serem incluídos na sua rotina de skincare. O ácido salicílico é um deles, esse ativo é reconhecido pela sua ação anti-inflamatória e também por ação de renovação celular através do peeling. Benéfico para pele oleosa, acneica e até para as peles secas, a Dra. Fabiana Wanick, Membro das Sociedades Brasileira de Dermatologia e Cirurgia Dermatológica, separou mais informações sobre esse ativo e como ele pode ser utilizado na pele.

O que é ácido salicílico?

O ácido salicílico é um ativo dermatológico que tem ação anti-inflamatória e é benéfico para todos os tipos de peles, inclusive para aquelas que apresentam acnes. “O ácido salicílico é um tipo de ácido, a classificação dele é um beta-hidróxido. O ácido salicílico usado em produtos é produzido sinteticamente, mas ele é uma cópia de um produto que já existe derivado da árvore do salgueiro”, explica a dermatologista Fabiana Wanick.

O ácido silícico quanto utilizado na pele consegue exercer a função de esfoliação facial e também agir como anti-inflamatório. Com isso, ele consegue promover a renovação celular, a diminuição da oleosidade da pele, a desobstrução dos poros do rosto e a uniformização da textura da pele, além de diminuir as linhas de expressão.

Como usar o ácido salicílico?

O ácido salicílico pode ser utilizado de diversas formas na pele para proporcionar os benefícios desse ativo. O melhor veículo para você vai depender do seu tipo de pele. “Ele pode ser usado de várias formas, em loções, sérum facial, sabonetes, gel. Além disso, o ácido salicílico pode ser usado mais de uma vez ao dia e tudo vai depender da área que você está usando”, explica a dermatologista.

O ácido silícico pode ser utilizado para afinar uma pele nos braços, nas pernas ou no pé. Por exemplo, aquele pé muito ressecado. Além disso, o ácido salicílico também pode ser usado para pele com acne. Tudo vai depender do que você precisa tratar para escolher a melhor concentração e o melhor veículo”, completa. Para a pele, sérum com ácido salicílico, cremes e gel de limpeza são boas opções para adicionar esse ativo na sua rotina de skincare.

Imagem Conheça os benefícios do ácido salicílico para a pele oleosa e acneica | L'Oréal Paris

Quais os benefícios do ácido salicílico?

A dermatologista explica com mais detalhes quais os benefícios do ácido salicílico para a pele e a rotina de skincare. “O ácido salicílico tem ação esfoliante, anti-seborréico, anti-microbiano e anti-inflamatório. Por isso que ele é usado em diferentes indicações, seja para peles ressecadas, com acne ou peles oleosas. Ele apresenta benefícios para todos esses tipos de pele”, esclarece a doutora Fabiana Wanick.

A pele oleosa tende a ser mais espessa porque as glândulas sebáceas, que produzem a oleosidade, trabalham muito o que faz com que gere um acúmulo de oleosidade na camada mais superficial da pele, que é a camada córnea. O ácido salicílico ajuda a fazer uma esfoliação nessa superfície da pele, ou seja, as células mortas vão esfoliar e isso vai evitar que haja um acúmulo de oleosidade na superfície da pele. Então o ácido salicílico pode deixar a pele oleosa com uma textura mais fina, leve e delicada e, além disso, ele acaba diminuindo a produção do sebo, ajudando no controle da oleosidade”, completa a dermatologista.

Esse controle da oleosidade ajuda no tratamento e na diminuição do aparecimento de acnes, já que elas são resultado do acúmulo de oleosidade nos poros que gera esse processo inflamatório das espinhas, evitando esse processo. Além disso, a função anti-inflamatória do ácido salicílico ajuda a tratar as acnes já aparentes.

Imagem Entenda como usar ácido salicílico na sua rotina de skincare | L'Oréal Paris

Pode usar o ácido salicílico todos os dias?

Uma dúvida que surge no momento de usar o ácido salicílico na rotina de skincare é se produtos com esse ativo podem ser utilizados todos os dias. Para isso, a dermatologista Fabiana Wanick esclarece: “O uso diário do ácido salicílico vai depender do seu tipo de pele e da concentração do ativo no produto. Por exemplo, você pode usar uma loção tônica com baixa concentração de ácido salicílico todos os dias se você tem uma pele oleosa com tendência a acne e poros abertos”.

Mas você não pode fazer peeling de ácido salicílico todos os dias, esse passo deve ser feito de quinze em quinze dias o que é benéfico para a pele oleosa e acneica. O importante é entender qual a concentração de ácido salicílico no produto para entender a melhor frequência de uso. A concentração é semelhante à dose de um remédio, vai depender do que você está tratando para entender o quanto você precisa e com qual frequência”, conclui.

Dessa forma, é sempre importante consultar um profissional para entender o melhor tratamento com ácido salicílico para sua pele, para que dessa forma seja possível aproveitar todos os benefícios que esse ativo dermatológico proporciona.