Descubra 5 erros na hora de secar cabelos cacheados e crespos!

O secador de cabelos é item indispensável no dia a dia das mulheres mais vaidosas, que quase nunca desejam sair com os fios ainda úmidos ou molhados - principalmente com o clima frio da temporada de outono/inverno, período em que estar com as madeixas bem sequinhas é quase uma necessidade. Mas, se você tem textura cacheada ou crespa, sabe quais são os erros imperdoáveis que podem acabar arruinando seu look na hora de secar os fios? Seja com o auxílio do difusor/secador ou mesmo ao ar livre, há certas coisas que devem ser evitadas para que todo o tempo gasto em hidratações potentes ou finalizações detalhadas não acabe indo por água abaixo. Confira e descubra agora se você está cometendo algum deles!

1- Secar os cabelos com toalha comum

 

Pode parecer uma atitude inofensiva, mas secar os cabelos com as toalhas macias que usamos no restante do corpo não é nada bom para os cachos: ao entrarem em atrito com as madeixas, esse pano aparentemente inofensivo rouba parte da hidratação dos fios, causando frizz e porosidade. Por isso, na hora de tirar a umidade do cabelo após o banho, opte sempre por toalhas de papel, de microfibras ou por alguma camisa de algodão esquecida no armário, pressionando cuidadosamente o tecido nos fios ao invés de esfregá-lo neles. 

2 - Optar pela secagem ao natural sem aplicar nenhum produto na finalização

Uma das melhores coisas dos cabelos cacheados e crespos é a versatilidade: você pode usá-los bem definidos em um dia, ou volumosos e mais frisados em outro, e ficar linda com as duas opções. Na hora da finalização, é claro que não é obrigatório recorrer sempre a cremes de pentear se assim for a sua vontade, mas, para quem deseja ficar com os cabelos intactos por mais tempo, um dos maiores erros é deixá-los secar ao natural sem aplicar nenhum leave-in. Se a ideia é manter a forma anelada por dias, a dica é desembaraçar bem os fios - com os dedos ou com um pente de dentes largos -, aplicar o creme de sua preferência e fazer uma boa fitagem para moldar os cachos. Assim, depois de secos, eles ficarão com ondas bem modeladas que poderão durar dias se forem tomados os cuidados devidos. 

3 - Pesar a mão na quantidade de creme de pentear

 

Da mesma forma que a ausência de finalizador pode atrapalhar na conquista de um bom "day after", creme demais também não favorece em nada os cabelos. Pesando na quantidade de leave in ao optar pela secagem sem difusor, os fios não ganharão o movimento e o volume que dá toda graça ao visual; pelo contrário, ficarão com um aspecto rígido e a aparência molhada que a maioria deseja evitar. Por isso, procure conhecer seu cabelo para saber o tipo de creme de pentear que mais o agrada e a dosagem que garante hidratação e definição na medida certa para que os cachos fiquem bonitos e naturais depois de secos. 

4 - Usar secador com a intenção de apenas tirar a umidade e manter os cachos

 

Se você não tem a intenção de alisar os cabelos com uma escova, não é uma boa ideia usar o secador tradicional para tirar a umidade dos fios. Fazendo uso desse aparelho na hora da secagem, os cachos acabarão se desmanchando por causa da velocidade e da força do ar, ganhando uma textura áspera e seca nada agradável.

Para quem não gosta de deixar os fios secarem ao natural, ou que precisa recorrer à fontes de calor na hora da pressa, o difusor é a opção ideal; mas, na falta dele, você também pode recorrer ao truque da peneira para tirar a umidade dos fios. Para fazê-lo, é bem simples: basta colocar mecha por mecha dentro do utensílio e ir secando por cima com um jato não muito quente do secador. 

 

5 - Regular o difusor na velocidade alta

 

O difusor pode ser o melhor amigo dos cabelos cacheados e crespos, mas, para que o resultado seja satisfatório, é importante tomar alguns cuidados - e um dos mais importantes diz respeito à regulagem do aparelho. Ao secar as madeixas com a velocidade alta, o vento em excesso acabará causando muito frizz, por isso, a dica é optar sempre pela mais baixa para fugir do problema.

Além disso, também é importante variar o jato de ar em diferentes pontos do cabelo: o quente é ideal para todo o comprimento e o mais frio deve ser usado na raiz para não prejudicar o couro cabeludo. 

Matéria publicada em 01 de março 2021, por Webedia.