Loucas por cabelo: confira os cuidados e loucuras das selecionadas para o 'Casting CUFA - Solte seu brilho' no Caldeirão do Huck

Sabe qual é a maior loucura das cacheadas? O volume! Pelo menos é o que diz a maioria das meninas selecionadas para a segunda fase do "Casting Cufa - Solte Seu Brilho", e subiram no palco do "Caldeirão do Huck" para o concurso que vai eleger a estrela da próxima campanha de coloração de L’Oréal Paris. Deslumbrantes e cheias de atitude, as seis meninas não abrem mão de deixar os caracóis soltos, definidos e sempre para o alto - sim, nada de fios murchos ou cabelos presos! O que elas querem mesmo é mostrar que quanto maior e mais volumoso, maior é a paixão e a loucura pelas madeixas cacheadas. Ficou curiosa para saber um pouquinho mais sobre as meninas? Confira abaixo!

Ser louca por cabelo é incentivar todo mundo!

 

Quer mais amor e loucura do que resolver entrar em transição capilar e incentivar até a própria mãe? Olha só a história da Cecília Boechat: "Passei quase três anos de transição, e depois que eu me assumi, minha mãe também resolveu parar de usar química. Ela me passou tanta coisa boa, e eu consegui passar alguma coisa boa para ela também. No início, falava que gostava dele liso e eu aceitava, mas com o tempo ela foi querendo começar a se amar do jeito que ela é", contou a jovem, toda orgulhosa.

O negócio delas é ter black power mesmo!

 

Você já viu uma crespa ou cacheada não gostar de volume? Essas meninas não ficam de fora, claro. Para a Tamires Gomes, quando os cachinhos estão pra baixo, a autoestima fica baixa junto. "Eu amo o meu cabelo, quando ele está pra baixo, sem volume, eu não sou ninguém, mas quando ele está black, bem pro alto, me sinto maravilhosa. As pessoas olham diferente, tratam diferente, hoje têm um olhar mais acolhedor. Isso te impulsiona a ser uma pessoa diferente", confessou a finalista, que ostenta os cabelos castanhos com as pontinhas iluminadas. 

E a Juliana Vitória, que deixa até de fazer penteados para ostentar o poder do cacheado? "Meu cabelo interfere muito na minha autoestima. Quando ele está preso, eu odeio, me sinto outra pessoa. Meu cabelo é quem eu sou, ele fala da minha realidade, me representa. É muito além de moda ou tendência", assumiu a moça, que faz sucesso com seu black power cheio de luzes loiras.

Vaidade e autoestima alta são os pontos comuns entre todas elas

 

Enquanto a loucura da Adriana é pegar todos os produtos da mãe para fazer massagem nos cachinhos pretos, a da Giovana é segurar a vontade de cortar para deixar a cabeleira cada vez mais volumosa: "Minha maior loucura pelo meu cabelo é tesoura! Até que eu estou um bom tempo distante, mas amo muito uma tesoura. Quero deixar ele grande, mas está difícil", revelou, afirmando ainda que seu cabelo influencia - e muito - sua autoestima. "Depois que assumi meu cabelo me senti mais bonita. Pensei: 'se meu cabelo natural é assim, é porque sou bonita assim'", contou a finalista, que não dispensa um acessório charmoso para embelezar o cabelo crespo.

Matéria publicada em 03 de março 2021, por Webedia.