Penteados delicados da década de 1920 ou volumosos dos anos 1950?

A década de 1920 foi uma época considerada revolucionária para os cortes e penteados femininos. As mulheres começaram a usar cabelos curtíssimos, como a estilista Coco Chanel, o que antes eram considerado masculino. Além dos cortes de cabelo na altura da nuca com franja, os glamourosos penteados usados pelas dançarinas de cabaré também se destacavam e eram usados por atrizes hollywoodianas.

Preso em coque clássico, feminino e sem volume ou frizz, o penteado cabaret é dividido com risca lateral e possui ondas marcadas na franja, o que o torna absolutamente deslumbrante. Esse tipo de penteado não é restrito a ser usado apenas em eventos formais como festas e casamentos, pode ser facilmente adaptado para reuniões ou entrevistas de trabalhos usado sem as ondas que caracterizam a época, para passar uma imagem mais disciplinada.

Os penteados de 1950 ganharam o auxílio da indústria coméstica

A década de 1950 foi um período de inovação nos produtos de cosméticos. O gel era muito usado por ambos os sexos e, com a melhoria das tinturas, as mulheres começaram a fazer reflexos. Os cabelos texturizados, armados e altos eram sucesso nas cabeças das estrelas internacionais, como Marylin Monroe, que fazia permanente para manter as madeixas volumosas.

Os rabos de cavalo e coques eram usados com um exagerado volume no topo da cabeça e encrementados com faixas ou tiaras.

Os acessórios também ganharam espaço na moda da década que originou a "Bonequinha de Luxo", interpretada por Audrey Hepburn. A prostituta de luxo usava uma coroa delicada com coque alto na maior parte do filme, mas também investia em chapéus caros e luxuosos.

Matéria publicada em 09 de Abril de 2021, por Webedia.