Cabeleireira recria penteados da Grécia e Roma Antiga na internet

Já parou para pensar em como foram criados os penteados usados pelas estátuas gregas e romanas nos museus ao redor do mundo? Uma cabeleireira chamada Janet Stephens, intrigada com esse pensamento, decidiu investigar como eram produzidos os visuais, já que os romanos não possuíam grampos para criar os cachos tão pequenos e fechados. Segundo Janet, tudo começou em um passeio pelo Museu de Arte Walters, de Baltimore, onde ela viu um retrato antigo e pensou que poderia reproduzir o look em casa, mas não teve sucesso em sua primeira tentativa.

Sete anos de pesquisa para chegar onde queria

Depois de sete anos de pesquisa, Janet descobriu que todos os complicados looks são feitos com linha e uma espécie de agulha de madeira e passou a testar a técnica em outras pessoas. A experiência ganhou reconhecimento e a cabeleireira passou a gravar vídeos para postar no YouTube, nos quais ensina o passo a passo dos penteados romanos usados por mulheres poderosas.

Janet conseguiu dois bustos que mostravam o penteado com algum detalhe e, a partir deles, fez a reconstrução. "É como uma tapeçaria, cada padrão tem suas marcas próprias", disse.

Sucesso no YouTube

Nos vídeos gravados para internet, ela apresenta outros penteados antigos, inclusive alguns para quem tem cabelos curtos. O sucesso da conta no YouTube repercurtiu no mundo inteiro e seu trabalho sobre o penteado das vestais foi apresentado em janeiro deste ano, durante o encontro anual do Instituto Arqueológico da América em Seattle. O jornal online "Huffington Post" fez uma reportagem sobre o trabalho da cabeleireira que nomeou a profissão como "arqueologia do penteado".

A cabeleireira Janet Stephens utiliza ferramentas antigas para recriar os penteados mais antigos em Roma, como por exemplo, o estilo de sete tranças do sacerdócio virgem vestal - jovens romanas escolhidas na infância para o celibato.

 

Matéria publicada em 09 de Abril de 2021, por Webedia.