Ácido salicílico: dermatologista explica para que serve esse ativo

Diversos são os ativos dermatológicos disponíveis para cuidar da pele e incluir na sua rotina de skincare. Um deles, que vem ganhando cada vez mais espaço, é o ácido salicílico. Esse ativo é reconhecido pela sua ação anti-inflamatória além da capacidade de trazer diversos benefícios para a pele oleosa e acneica.

Além disso, combinar o ácido salicílico com o ácido hialurônico pode proporcionar diversos benefícios para a pele. Para falar mais sobre o ácido salicílico e os benefícios de combinar esse ativo com o ácido hialurônico, a dermatologista Dra. Annelise Marmore, Médica Pós-Graduada em Dermatologia Clínica e Estética Avançada, separou algumas informações sobre o uso desses ativos.

A dermatologista Annelise Marmore definiu o que é o ácido salicílico e como ele pode ser utilizado na rotina de skincare: “O ácido salicílico é um beta hidroxiácido, ele tem propriedades queratolíticas, ou seja, ele esfolia as camadas mais superficiais da pele, também conhecido como extrato córneo. O ácido salicílico também tem propriedade antimicrobiana, então ele ajuda a afinar essa camada mais espessa da pele que em pessoas com pele acneica ou pele oleosa tende a ser mais áspera. Ele age também evitando a contaminação por bactérias e fungos ajudando a controlar a oleosidade e prevenção de acne”.

Ácido salicílico para pele oleosa

O ácido salicílico é um dos ativos recomendados para a pele oleosa, isso porque com o uso desse componente é possível controlar a oleosidade da pele e garantir que o sebo produzido pelo organismo seja diminuído. Isso faz com que a pele não fique com o aspecto de brilho extremo, além de evitar o aparecimento de cravos e espinhas. O ácido salicílico também tem ação de esfoliar, remover as células mortas da pele e, consequentemente, renovar a pele do rosto.

O ácido salicílico tem esse efeito queratolítico, então ele ajuda na renovação cutânea, ajuda a afinar a pele e, com isso, ajuda no combate ao excesso de oleosidade e no combate ao surgimento de cravos. Isso acontece porque quem tem pele oleosa e pele acneica também tem uma tendência a ter uma pele mais áspera, esse acúmulo de queratinócitos no folículo piloso pode levar ao surgimento de cravinhos que são a lesão inicial da acne”, explica a dermatologista.

Saiba os benefícios do ácido salicílico na pele | L'Oréal Paris

Ácido salicílico para pele acneica

Com a oleosidade em excesso da pele, esse rosto tende a ser mais suscetível ao aparecimento de cravos e espinhas. Com isso, essas pequenas lesões surgem na pele, que podem ser diminuídas com a ação anti-inflamatória do ácido salicílico. Além disso, a ação de combate a oleosidade em excesso da pele previne o aparecimento de cravos e espinhas.

Quem tem pele acneica é uma evolução do quadro de pele oleosa, ao renovar essa pele, que tem uma tendência a ser mais áspera, é possível evitar que o acúmulo de queratinócitos acometa o folículo e o surgimento do cravo, que é a lesão inicial da acne. Com isso, você impede a progressão para um quadro mais inflamatório e ajuda na desobstrução dos poros, além de ajudar a controlar o nível de oleosidade e promover a renovação cutânea”, esclarece a dermatologista Annelise Marmore.

Saiba como combinar o ácido salicílico com o ácido hialurônico | L'Oréal Paris

Ácido salicílico combinado com Ácido Hialurônico

Além do ácido salicílico, o ácido hialurônico também é um ativo dermatológico que traz diversos benefícios para a pele. Com ele é possível garantir a hidratação facial, que ajuda na criação de uma camada protetora do rosto além de ajudar a controlar a oleosidade, que muitas vezes pode surgir como uma resposta ao ressecamento da pele.

A dermatologista Annelise Marmore explica os benefícios de utilizar o ácido hialurônico e o ácido salicílico na rotina de skincare: “O ácido hialurônico é umectante da pele, então ele pode ser utilizado para hidratar, melhorar linhas finas e deixar a pele realmente mais hidratada. O ácido hialurônico é um composto natural que a gente já tem no nosso organismo”, ressalta.

Já o ácido salicílico serve para estimular a renovação celular. Ele é indicado para o tratamento de acne, combate a oleosidade e pode ser utilizado no tratamento de espinhas mais severas. A vantagem de utilizar os dois é que é possível hidratar a pele sem desencadear oleosidade excessiva e ter os benefícios dos dois ativos. Você pode utilizar os dois na sua rotina diária, o uso pode ser feito primeiro do ácido hialurônico e o ácido salicílico logo em seguida, ou você pode usar em dias alternados”, explica a dermatologista.