Como proteger o couro cabeludo antes, durante e depois de pintar o cabelo em casa

Como proteger o couro cabeludo da tintura é uma dúvida bastante comum entre mulheres que pintam os cabelos com frequência, principalmente aquelas que fazem o procedimento em casa. Sem os cuidados necessários, os descolorantes e as colorações com amônia podem sensibilizar a região, causando ardência ou coceira. Se você quer evitar uma dessas situações sem ter que abrir mão de colorir ou retocar a cor das madeixas, confira essas dicas para proteger o couro cabeludo antes, durante e depois da coloração!

Cuidados antes de pintar o cabelo: teste de toque e óleo capilar protegem o couro cabeludo

As tintas de cabelos contém componentes químicos que podem reagir com a pele. Para proteger o couro cabeludo de qualquer sensibilidade, o primeiro passo é fazer o teste de toque 48h antes de fazer a transformação. Siga o passo a passo:

1° passo: Aplique uma pequena quantidade (o equivalente a uma moeda de 1 centavo) do creme colorante puro atrás da orelha com um cotonete.

2º passo: Deixe secar e aguarde 48 horas. Você não deve lavar ou tocar a região durante esse período.

Caso observe alguma reação, como vermelhidão ou coceira, não aplique a tinta de cabelo. Caso não ocorra reação, você está liberada para fazer a coloração! Como proteção extra ao couro cabeludo, a dica é aplicar um óleo capilar na região - ele vai criar uma barreira entre a pele e o produto.

Cuidados Couro Cabeludo 2

Evite aplicar a coloração diretamente no couro cabeludo e respeite o tempo de pausa

A forma de aplicação da coloração também pode impactar a saúde do couro cabeludo. Por isso, aproxime a mistura ao máximo da raiz para conseguir um resultado uniforme, mas evite depositar produto em excesso no couro cabeludo. Depois de aplicada a coloração, respeite o tempo de pausa recomendado na embalagem pelo fabricante e enxágue os cabelos abundantemente após o período indicado. Ficar com o coloração por mais tempo que o necessário no cabelo não apenas sensibiliza o couro cabeludo, como também pode danificar os cabelos, causando ressecamento ou manchas.

Aposte no tonalizante caso tenha couro cabeludo sensível

Se você não tem reações à coloração, mas ainda assim é comum ficar com o couro cabeludo ardendo ou dolorido após aplicação, pode ser que ele seja sensível. Nesses casos, a saída pode ser substituir as tintas com amônia, também conhecidas como coloração permanente, por tonalizantes. Esses produtos não têm amônia na composição e, por isso, são mais gentis com o cabelo e o couro cabeludo já que sua ação é mais superficial.

Cuidados Couro Cabeludo 03

Cuidados depois de pintar o cabelo: pare o uso de ferramentas de calor e use produtos calmantes

Ficou com o couro cabeludo dolorido após fazer a coloração em casa? Para não agravar o quadro de sensibilidade, a dica é ser o mais gentil possível ao lidar com os cabelos. O primeiro passo é suspender o uso de ferramentas de calor, como chapinha e secador, já que as temperaturas elevadas podem aumentar o incômodo e causar vermelhidão. O mesmo vale para a água quente. Por isso, lave os cabelos sempre com água fria.

Também é fundamental não coçar o couro cabeludo, nem esfregar pentes ou escovas durante o desembaraço do cabelo. Por fim, inclua produtos calmantes na sua rotina de cuidados capilares, como óleos, séruns e cremes liberados para aplicação na raiz do cabelo. Se os sintomas de sensibilidade não desaparecem dentro de uma semana, é importante procurar o seu dermatologista.

Como fortalecer o couro cabeludo: dicas de cuidados que previnem a sensibilidade

A tinta de cabelo pode não ser a única culpada pelo seu couro cabeludo sensível. Se você segue todas as recomendações de aplicação e mesmo assim a região fica irritada, pode ser que o couro cabeludo esteja enfraquecido. Para reverter essa situação, é importante adotar alguns cuidados essenciais.

Não abafe o couro cabeludo por longos períodos com bonés, chapéus e toalhas molhadas, e nunca durma com os cabelos molhados. Ao usar secadores e chapinhas, respeite a distância mínima de 20 cm para não queimar a cabeça. Caso você faça uso de alguma química além da coloração pode ser necessário prolongar o espaço entre os retoques ou suspender o uso de uma das duas para que o couro cabeludo tenha tempo de se recuperar.

A higiene também é fundamental para fortalecer o couro cabeludo, pois previne a formação de fungos e o excesso de oleosidade. Por isso, lave os cabelos ao menos três vezes por semana caso tenha cabelos normais ou secos, e em dias alternados se os cabelos são oleosos. Quanto aos produtos, opte por linhas hidratantes que promovem uma limpeza suave e nutritiva.

Cuidados Couro Cabelo4
Matéria publicada em 10 de maio de 2021, por Webedia